O delírio de Dawkins

O delírio de Dawinks“O livro mencionado foi avaliado pelo Membro Mendes Silva, pertencente ao Apostolado Spiritus Paraclitus. Livro com bom conteúdo visando argumentar em cima de falácias do ateu militante Dawkins. O Teólogo Alister McGrath desenvolve argumentos profundos rebatendo com nítida clareza as questões levantadas pelo ateu militante. Bom para todo leigo que se dedica a Apologética Cristã para combater pensamentos preconceituosos e modernos formulados em contra a fé.”

Considerado o ícone do ateísmo contemporâneo, Richard Dawkins, autor de Deus,um delírio, tem suas idéias postas à prova pela análise minuciosa e perspicaz de Alister McGrath e sua esposa Joanna McGrath, em O delírio de Dawkins.

Alister, outrora ateu, doutorou-se em biofísica molecular antes de tornar-se teólogo. Admirador da obra de Dawkins, Alister revela sua perplexidade pela guinada irracional de seu colega de Oxford, não tanto pelo ateísmo em si, mas pela absoluta inconsistência de seus argumentos, aliados à intolerância desmedida.

Ao discutir os pressupostos de Dawkins, os autores trazem à tona questões fundamentais dos tempos pós-modernos – fé, coexistência de religião e ciência, liberdade de crença, o sentido da vida e a busca de significado – que, a julgar pela repercussão de Deus, um delírio, merecem contundente posicionamento cristão.

“Alister McGrath (Universidade de Oxford) analisa as conclusões do livro Deus, um delírio e desmantela o argumento de que a ciência deve levar ao ateísmo. McGrath demonstra como Richard Dawkins abandonou sua usual racionalidade para abraçar o amargo e dogmático manifesto do ateísmo fundamentalista.”
– Francis Collins, Diretor do Projeto Genoma

“Os autores de O delírio de Dawkins atacam o flanco do fundamentalismo ateísta de Dawkins e conseguem afastá-lo do campo de batalha.”
– Publishers Weekly

Check Also

Quando nosso mundo se tornou cristão

VEYNE, Paul. Quando nosso mundo se tornou cristão [312-394]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. …