Home / Blog & Notícias / China: Autoridades policiais detêm padres e leigos na diocese de Tianshui

China: Autoridades policiais detêm padres e leigos na diocese de Tianshui

gd_imager-pl_Lisboa, 25 ago 2011 (Ecclesia) – A diocese católica de Tianshui, no noroeste da China, está neste momento sem administrador, depois das autoridades policiais terem detido o padre John Baptist Ruohan, em conjunto com dezenas de sacerdotes e leigos.

De acordo com a agência Ucanews, aquele responsável “foi detido com os seus dois irmãos, o padre John Wang Ruowang e o bispo emérito Casmir Wang Milu, em conjunto com diversas figuras com responsabilidades na organização católica da região”.

“Sacerdotes e leigos estão retidos separadamente em diferentes locais, sujeitos a interrogatórios e sessões de estudo”, acrescenta a mesma fonte, apoiada em dados recolhidos junto da Igreja Católica local.

A atuação das forças de segurança, que levou ao cancelamento do retiro anual da comunidade cristã de Tianshui, previsto para esta quarta-feira, pode ter acrescentado um novo capítulo ao diferendo que opõe o Estado chinês ao Vaticano, vai para 60 anos.

Desde 1951, dois anos depois da revolução cultural que instaurou o governo comunista, que Pequim não tem qualquer tipo de relação diplomática com a Santa Sé, por não aceitar ingerências externas nas decisões de âmbito religioso no país.

Nesse mesmo ano o núncio apostólico retirou-se para Taiwan e, com o aparecimento da chamada Igreja Patriótica, dependente do regime de Pequim, os cristãos fiéis ao Papa passaram a ter que praticar a sua fé na clandestinidade.

Depois de o Governo chinês ter promovido em junho a ordenação de um bispo “oficial” – não aprovado pela Santa Sé – para a diocese de Wuhan, no centro do país, o episódio de Tianshui “pode estar relacionado com uma iniciativa do mesmo género”, adianta a agência Ucanews.

É que o cargo de bispo está vago naquela comunidade desde a morte de D. Zhao Jinglong, em 2004.

Desde então e apesar da pressão do Governo em nomear um novo bispo, a diocese vinha mantendo como administrador o padre John Baptist Ruohan.

Tianshui situa-se na província de Gansu, a cerca de 1300 quilómetros de Pequim, e conta com uma população de cerca de 20 mil católicos.

Fonte: Ecclesia

Check Also

Autoridade vaticana: A teologia da libertação não faz falta para cuidar dos pobres

ROMA, 26 Ago. 13 / 01:30 pm (ACI/EWTN Noticias).- O secretário da Pontifícia Comissão para …