Home / Igreja Católica / Testemunho - Conversões / Ateísmo à parte: Peter Hitchens traça sua jornada de volta ao Cristianismo

Ateísmo à parte: Peter Hitchens traça sua jornada de volta ao Cristianismo

hitchesDisponibilizamos aos nossos leitores a tradução da entrevista realizada com o irmão de um dos ateus militantes mais conhecido da atualidade, Christopher Hitches. Na entrevista seu irmão explica o motivo do retorno ao Cristianismo dando início a sua jornada para a eternidade.

Um dos jornalistas mais famosos da Grã-Bretanha e franco ateu Peter Hitchens tornou-se um cristão. Sua fé recém-descoberta levou a um debate literario muito público com seu irmão mais velho, Christopher, que não compartilha a crença de seu irmão em Deus.

Christopher, um ateu muito franco e um cidadão americano, escreveu o livro “Deus Não é Grande: Como religião envenena tudo”.

Em resposta, Peter, colunista do Correio de Londres no domingo, e um ex-ateu e marxista revolucionário, acaba de escrever um livro intitulado “A raiva contra Deus: Como o ateísmo levou-me a fé”.

A Batalha dos Irmãos Hitchens

Os irmãos, que já foi apelidado de “A batalha dos irmaos Hitchens”, vieram de uma família com uma herança cristã. Seu avô era um batista devoto.

“Ele era um batista muito rigoroso”, disse Peter a CBN News. “Sua esposa, minha avó paterna que eu nunca conheci, foi uma anglicana de algum tipo protestante. Era uma família extremamente religiosa consciente.”

Peter disse que as relações entre ele e o irmão são boas. Esta entrevista foi feita antes do anuncio que Christopher desenvolveu câncer.

“Eu acho que é típico de varias relações entre irmão mais velho e mais novo. Nós particularmente não nos dávamos muito bem”, disse Peter, acrescentando que ele e Christopher brigaram muitas vezes quando crianças.”

Peter insinuou que Christopher passa tanto tempo debatendo e atacando religião que ele é realmente um “buscador reprimido”. Christopher, porém, negou a alegação.

Para todos os seus duelos públicos, Peter disse que os dois não têm falado recentemente, em particular, sobre a fé.

“Eu acho que não vou mais me incomodar em discutir o assunto com ele em particular, pra falar a verdade.”, disse Peter. “Eu não acho que seria diferente falar privadamente com ele do que falar em público.”

“Quero expressar esperança no livro que ele vai parar de pensar que religião envenena tudo e que todos aqueles que crêem em Deus são estúpidos”, disse Peter. “Eu não peço mais nada.”

Vida Como Um Ateu

Peter disse a CBN News que durante seu tempo como um ateu, ele raramente tinha dúvidas sobre a sua descrença .

“Não por um longo tempo. Não. Estávamos armados contra isto. Estávamos cheios de nossa própria justiça”, explicou. “Sabíamosque o que era certo. Sabíamos que estávamos certos. Sabíamos que éramos bons. Definimos nossa própria bondade.”

O ex-revolucionário marxista escreveu em seu livro que, como um ateu, ele não tinha nenhum amigo cristão – e não queria ter nenhum.

“Eu não queria ter nenhum”, disse ele. “Achava a coisa toda repelente.”

“Há muito desprezo no socialismo revolucionário”, explicou. “Há muito desprezo pelas pessoas que não o aceitam. Existe muito desprezo pelas pessoas que se opõem a ele. Há uma sensação de que você é o líder e é o melhor, e os outros são ignorantes e estúpidos.”

“Você vê o desprezo nos novos ateus, na forma como eles tratam os seus oponentes – e não com qualquer tipo de respeito a todos”, continuou ele. “Eles ainda agem como se o Cristianismo fosse uma espécie de aberração estúpida que só um idiota poderia seguir.”

Tarde Demais Para A Grã-Bretanha?

Embora Peter voltar a Cristo, a Grã-Bretanha em grande parte não. Freqüência à igreja é baixa e os ateus têm realizado campanhas públicas contra a fé. Peter disse que pode ser tarde demais para um renascimento do cristianismo na Grã-Bretanha.

“Eu não posso para cair em desespero, mas se eu fosse permitido, eu cairia”, disse ele. “Já se foi um longo caminho. O Cristianismo foi muito danificado aqui.”

“Uma grande quantidade de pessoas que não sabem nada sobre isso, que não conhecem as histórias da Bíblia, que nunca abriram uma Bíblia, que não conhecem a Bíblia, nunca entraram numa igreja, não têm nenhuma concepção do que o cristianismo é ou o que significa”, disse ele.

Entao, como este homem de fé se sente tendo levado outros a tornar-se ateus?

“Obviamente você olha para trás e pensa, ‘Bem, eu mudei de idéia, mas as outras pessoas a quem eu influenciei têm vida própria e os seus pensamentos assumiram uma vida própria”, disse ele. “Mas no final, porque eu os convenci, entao a culpa é minha. É uma daquelas coisas para as quais não podemos voltar ao passado.”

A Viagem de Peter de Volta à Fé

Em seu livro, Peter disse que seu retorno ao cristianismo foi um processo longo de muitos anos. Ele escreve sobre um momento em sua jornada de volta para a fé quando, como um ateu, ele realmente temia a Deus.

Foi quando ele olhou na pintura de Rogier van der Weyden, “O Juízo Final”, que mostra o terror nos rostos dos condenados ao inferno.

“Eles, obviamente, tinham acabado de ouvir a última trombeta”, disse Peter. “E um deles estava vomitando de medo.”

“E me veio a mente que eu possa ser julgado. E eu tive medo. E ainda tenho”, revelou. “Uma das razões para minha mudança é que estou com medo. Mas, novamente, ‘o temor do Senhor é o princípio da sabedoria.’ “

Obs.: “Agradecemos a Ana Paula por sua grande dedicação ao apostolado que com grande esforço se dedica a promover os valores Cristãos.” Mendes Silva

Tradução: Ana Paula Livingston, EUA. Membro do Apostolado Spiritus Paraclitus
Fonte: http://www.cbn.com/cbnnews/world/2010/July/Atheism-Aside-Peter-Hitchens-Journey-to-Faith/

Check Also

Bernard Nathanson: Quando a “Mão de Deus” alcançou o “Rei do aborto”

O quê pode levar um poderoso e reconhecido médico abortista a converter-se em um forte …