Home / Blog & Notícias / A CRUZ É SINAL DO AMOR QUE TUDO SUPERA

A CRUZ É SINAL DO AMOR QUE TUDO SUPERA

cruz_quaresma

Dedico esta bela reflexão feita por meu amado amigo e diretor espiritual, Pe. Joaquim. Saudades meu pastor ! – Mendes Silva

A Eva foi convidada a ultrapassar seu limite, sua condição de criatura. Acreditou na serpente, no imediato, naquilo que não lhe pertencia, no limitado e deixou de acreditar no Senhor de toda a criação, no Outro, no diferente. Ela quis tornar-se Senhora de si mesma sem precisar de ninguém a obstruir seus sonhos. Ela deixou-se enganar pelo já em troca do mais além, prometido pelo Senhor do universo para depois.

Quem contou o que a Eva fez não foi simplesmente para desvendar um acto, ou relatar um facto, mas apontar para o passo errado de um processo. Depois do acto, em quem ela buscou apoio para se sentir segura, feliz e autônoma? No seu próximo mais próximo, o Adão. Assim como a verdade precisa de apoio, o erro ainda mais.  A verdade, de imediato,  parece mais pesada e o erro mais saboroso.  O tempo mostrará os frutos de um e do outro.

O tempo não é bom nem mau. Ele abraça, marca e deixar seguir qualquer caminho. Mas não volta para trás. Contudo, Ele dá oportunidades para corrigir os erros cometidos e aproximar-se mais da verdade. Para podermos vislumbrar a verdade no horizonte da vida, precisamos responder seriamente á pergunta: E para onde vamos?

A Eva escutou a voz da serpente escondida no meio dos ramos de uma árvore e fez sua escolha. Era o diabo em ação. Ele precisa esconder ou mistificar seu rosto para poder enganar. Deus não falou detrás da árvore, mas da frente, pela voz de Cristo; não escondido mas  pendurado numa árvore. Por isso que Ele antes de expirar, exclamou:  “Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”!

Foi através desta voz de misericórdia e de amor que o veneno injetado no homem foi rejeitado e sanado. Eis o que o Senhor fez com a Sua natureza humana: Ele o inocente, sofreu; n’Ele a desobediência, causada pela famosa mentira do diabo, foi corrigida; libertado da sua culpa, o homem foi libertado do mergulho na morte.

Se os nossos olhos se mantiverem fixos nEle, todas as feridas de nossa existência serão curadas. Se o veneno da avareza estiver espalhado dentro de nós e egoísmo já tiver seu trono na nossa experiência de vida, olhemos para a cruz e ela nos libertará; se os desejos por maçãs proibidas nos perseguirem e nos picarem como um escorpião, abracemos a cruz para chegarmos à porta estreita preparada para nós; e se as mordeduras dos pensamentos deste mundo te dilaceram, reza, aceita a renúncia como um acto de amor para com Aquele que deu a vida por ti. Há muitas serpentes espreitando nossa alma em todas as esquinas do mundo: o Senhor foi crucificado para espezinhá-las, conforme tinha sido prometido ao casal pecador (Gn 3,1-15). Ele mesmo disse aos Apóstolos quando os enviou em Missão: «Olhai que vos dou poder para pisar aos pés serpentes e escorpiões, nada vos poderá causar dano» (Lc 10,9).

Joca, Semana Santa de 2.012

Check Also

Autoridade vaticana: A teologia da libertação não faz falta para cuidar dos pobres

ROMA, 26 Ago. 13 / 01:30 pm (ACI/EWTN Noticias).- O secretário da Pontifícia Comissão para …