Home / Blog & Notícias / Ideologia de gênero pretende destruir a família e a sociedade, adverte perita argentina

Ideologia de gênero pretende destruir a família e a sociedade, adverte perita argentina

  not005Com suas orígenes no niilismo de Nietzche e o feminismo marxista, a ideologia de gênero pretende destruir totalmente a família e a sociedade, advertiu a perita argentina Chinda Concepción Brandolino, em uma conferência realizada na diocese de Cidade do Este no Paraguai.

Na conferência realidade neste 15 de novembro no Centro Cultural Santo Tomás de Aquino, na diocese liderada por Dom Rogelio Livieras, a doutora Brandolino tratou o tema “Ideologia de gênero: principal ataque às famílias”.

Em sua intervenção, a especialista em medicina legal e membro da Comissão Arquidiocesana da Mulher da Arquidiocese de La Plata (Argentina), indicou que uma das armas da ideologia de gênero é a manipulação da linguagem.

“A ideologia ou perspectiva de gênero provém de uma filosofia que Nietzsche inaugura. Esta filosofia é a que sustenta o pensamento que diz: O homem é uma paixão sem sentido que vai desde um nada a outro nada. Esta é a filosofia imperante no homem de hoje, é por isso que existe a busca do prazer, o hedonismo. Mas por sorte muitos ainda estão imbuídos do pensamento cristão, mas na Europa e outros países este é o pensamento predominante”, assinalou a perita.

Ela também mencionou que produziu-se uma mudança  de todo o pensamento nos países  que  trinta anos atrás eram profundamente cristãos, “em geral todos os meios de comunicação estão imbuídos de conteúdos dialéticos marxistas e em todos eles se destaca a maldade da Igreja, buscam apresentar a mesma como uma estrutura de poder terreno e opresora, ninguém acredita no celibato, na indissolubilidade do matrimônio e na ordem natural, mas a verdadeira destruição da ordem tradicional católica só pode ser obtida de uma forma: destruindo a família”.

“E para destruir totalmente a família, querem destruir a mulher através da mulher, pois ela é a única promotora da vida, os filhos no berço aprenderão o primeiro Pai-Nosso e as demais orações com elas. É por isso que a mulher foi vítimas dos meios de comunicação, do cinema e das telenovelas dos programas de estudos e como se tudo isso ainda fosse pouco, também foram vítimas da implementação do feminismo marxista”, explicou.

A doutora disse ademais que a ideologia de gênero apregoa que o sexo não é uma realidade biológica e espiritual mas uma mera construção cultural, que pode ser modificada à vontade. Esta corrente manifesta que o sexo deve ser escolhido com a ajuda de um orientador sexual, sem considerar a ordem natural das coisas.

Em sua opinião, esta corrente tem dois claros objetivos contrários à pessoa humana: a destruição da família tradicional e por outro lado exercer um ferrenho controle populacional.

Fonte: A HAIA, 19 Nov. 12 / 03:11 pm (ACI)

Check Also

Autoridade vaticana: A teologia da libertação não faz falta para cuidar dos pobres

ROMA, 26 Ago. 13 / 01:30 pm (ACI/EWTN Noticias).- O secretário da Pontifícia Comissão para …