Home / Blog & Notícias / Vaticano: Papa critica confusão entre conceitos de «verdade» e «intolerância»

Vaticano: Papa critica confusão entre conceitos de «verdade» e «intolerância»

Bento XVI celebrou missa com participantes na reunião anual dos seus ex-alunos de Teologia

Cidade do Vaticano, 03 set 2012 (Ecclesia) – Bento XVI criticou este domingo a confusão que diz ter-se gerado na sociedade atual entre os conceitos de “verdade” e “intolerância”, apelando ao testemunho de fé dos católicos.

“Dizer que se tem a verdade torna-se sinónimo de intolerância e nós os cristãos já não ousamos acreditar ou falar de verdade”, referiu o Papa, na homilia de uma missa, citada pela Rádio Vaticano.

A celebração decorreu na residência pontifícia de Castel Gandolfo, arredores de Roma, durante o encontro de um grupo de antigos alunos de Teologia de Bento XVI para a reunião anual do chamado «Ratzinger Schülerkreis» (círculo de estudantes de Ratzinger), dedicada em 2012 à questão do ecumenismo.

A iniciativa, centrada no tema ‘Resultados e questões ecuménicas no diálogo com o luteranismo e anglicanismo’, decorre desde quinta-feira e conclui-se hoje.

A 36ª edição deste seminário, que decorre à porta fechada, inclui a participação, entre outros, do cardeal Christoph Schönborn, arcebispo de Viena, e de monsenhor Barthélémy Adoukonou, secretário do Conselho Pontifício para a Cultura, para além de bispos, padres, religiosos, religiosas e docentes universitários que foram orientados no seu doutoramento em Teologia pelo professor Joseph Ratzinger, na Alemanha.

Afirmando que “Cristo é a vida e a verdade”, Bento XVI observou que na Igreja “não há espaço para qualquer triunfalismo”.

“Ninguém pode dizer ‘tenho a verdade’, porque somos nós que pertencemos à verdade que é algo vivo”, prosseguiu.

OC

Check Also

Autoridade vaticana: A teologia da libertação não faz falta para cuidar dos pobres

ROMA, 26 Ago. 13 / 01:30 pm (ACI/EWTN Noticias).- O secretário da Pontifícia Comissão para …

2 comments

  1. Sem querer aqui entrar em querelas sem fim, mas acredito que o que falta na Igreja é exatamente esse “Triunfalismo”, a Igreja não é “dona da Verdade”, ela é guardiã da Verdade, e por isso mesmo não pode transigir, a Ela foi confiada a custódia da Verdade.

    Mas se disse algo que fere a Doutrina Católica, desde já me retrato, agradeço qualquer reparo ao meu comentário, desde que, esse reparo, seja embasado na Verdadeira Doutrina.