Home / Doutrina / Liturgia - Sacramentos / Jesus recebeu seu próprio Corpo e Sangue?

Jesus recebeu seu próprio Corpo e Sangue?

jesus_eucaristiaAmanhã será o aniversário da minha primeira comunhão, um dia que eu me lembro muito bem e com muito carinho. Meu filho mais velho, Joshua, está se preparando para a sua primeira comunhão, e nos últimos meses nós nos engajamos em um estudo teológico sobre o mistério da Eucaristia.

 Há anos, nossa família tem um ritual que na hora de dormir fazemos a leitura da Sagrada Escritura, seguida de algumas reflexões teológicas. Eu sempre fico maravilhado com a forma com que meus filhos lidam com a partilha da fé. Eles fazem muitas perguntas, apesar de algumas serem simples, para mim, me tocam profundamente. Há algumas noites atrás, depois de lermos no Evangelho de Mateus sobre a Santa Ceia, Joshua perguntou: “Papai, Jesus recebeu seu próprio Corpo e Sangue”?

 Ótima pergunta!

 Embora a Escritura não explicite o estado no qual Jesus recebeu seu próprio Corpo e Sangue na Santa Ceia, podemos, no entanto, encontrar pistas implícitas nos Evangelhos Sinópticos que indicam que ele provavelmente fez. Vamos examinar brevemente o relato de Mateus: “No primeiro dia dos pães ázimos, vieram os discípulos a Jesus, dizendo: ‘Onde vamos preparar para que você possa comer a Páscoa? “Ele disse: “Ide à cidade a um certo alguém e dizer-lhe: ‘O Mestre manda dizer: O meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa com os meus discípulos” (Mt 26:17-18 ).”

 Note que a frase “celebrar a Pascoa” é sinônimo de “comer a Pascoa”. Nós sabemos, pelas Escrituras, que Jesus era fiel em observar a festa judaica da Pascoa e Ele assim o tinha feito durante toda a sua vida. Isso implica o consumo de refeição. Mateus continua essa narrativa pontuando que Jesus tomou a refeição junto com os seus discípulos: “Ao cair da tarde, sentou-se à mesa com os doze discípulos, e como eles estavam comendo … (Mat. 26:20)”

 Ele [Jesus] respondeu: ‘Aquele que mete a mão no prato comigo …’ (Mat. 26:23)

Quando comiam, Jesus tomou o pão, abençoou, partiu-o e deu-o aos discípulos e disse: ‘Tomai e comei, isto é o meu corpo’. e ele tomou o cálice, e havendo dado graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele, todos vós, porque este é o meu sangue da eterna aliança, que é derramado por muitos para o perdão dos pecados. Eu lhe digo que não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o beba de novo convosco no reino do meu Pai. (Mateus 26, 26-29).

 Eu acredito que essa passagem do Evangelho, juntamente com outras dos Evangelhos (ver Marcos 14, 12-25, Lucas 22, 7-20) fortemente sugere que Jesus de fato tomou a refeição da Pascoa com os discípulos, quando Ele instituiu a Eucaristia com o seu Corpo e Sangue.

 O que mais me convence é o argumento brilhante formulada pelo Doutor Angélico, São Tomás de Aquino em A Suma Teológica (ST Q. 81,1):

 Artigo 1 º. Se Cristo recebeu o Seu próprio corpo e sangue?

Objeção 1. Parece que Cristo não recebeu o Seu próprio corpo e sangue, porque nada deve ser afirmada de ações ou provérbios ou de Cristo, que não é proferida pela autoridade da Sagrada Escritura. Mas não é narrado nos evangelhos que ele comeu seu próprio corpo ou bebia seu próprio sangue. Portanto, não devemos afirmar isso como um fato.

 Objeção 2. Além disso, nada pode ser dentro de si, exceto talvez em razão de suas partes, por exemplo: como uma parte está em outro, como se afirma em Phys. iv. Mas o que é comido e bebido está no comedor e bebedouro. Portanto, uma vez que o Cristo inteiro está sob cada uma das espécies do sacramento, parece impossível para ele ter recebido esse sacramento.

 Objeção 3. Além disso, a recepção deste sacramento é dupla, ou seja, espiritual e sacramental. Mas o espiritual era inadequado para Cristo, como Ele derivou nenhum benefício do sacramento e, em consequência assim era o sacramental, pois é imperfeito, sem o espiritual, como foi observado (q. 80, artigo 1 º). Consequentemente, de nenhuma maneira que Cristo participou deste sacramento.

 Pelo contrário, diz Jerônimo (Ad Hedib., Ep. Xxx), “O Senhor Jesus Cristo, ele mesmo o hóspede e banquete, é tanto o participante e o que é comido”.

 Eu respondo que, alguns disseram que Cristo durante a ceia deu Seu corpo e sangue aos seus discípulos, mas não participou dele próprio. Mas isso parece improvável. Porque Cristo foi o primeiro a cumprir o que Ele exigiu outros a observar: assim Ele quis primeiro a ser batizado na imposição de batismo sobre os outros: como lemos em Atos 1,1: “Jesus começou a fazer e a ensinar.” Daí ele em primeiro lugar levou Seu próprio corpo e sangue, e depois deu a serem tomadas pelos discípulos. E, portanto, o brilho sobre Rute 3,7 “Quando ele tinha comido e bebido”, diz: “Cristo comeu e bebeu na ceia, quando deu aos discípulos o sacramento do seu corpo e sangue”.

 Assim, “porque as crianças participavam [Vulgata:” se têm tornado participantes “(Hebreus 2,14)]. De Sua carne e sangue, Ele também tem sido participante da mesma”

 Réplica à Objeção 1. Lemos nos Evangelhos como Cristo “tomou o pão e o cálice …”, mas não é para ser entendido que Ele os levou apenas em suas mãos, como alguns dizem mas que Ele os levou da mesma forma como Ele lhes deu para os outros a tomar. Assim, quando Ele disse aos discípulos: “Tomai e comei”, e mais uma vez, “Tomai e beber”, é preciso entender que Ele mesmo, em levá-lo, ambos comeram e beberam. Por isso alguns compuseram esta rima:

          “O Rei na Ceia senta,

Os doze convidados como ele cumprimenta,

Juntando-se em suas mãos, 

A comida própria agora come.

 Réplica à Objeção 2. Como foi dito (q. 76, artigo 5 º), Cristo, como contido sob este sacramento está em relação ao lugar, não de acordo com suas próprias dimensões, mas de acordo com as dimensões das espécies sacramentais, de modo que o próprio Cristo é em todo lugar onde essas espécies são. E porque as espécies foram capazes de ser ao mesmo tempo nas mãos e na boca de Cristo, o Cristo inteiro poderia estar em ambas às mãos e boca. Agora, isso não poderia acontecer era sua relação com lugar para estar de acordo com as suas dimensões adequadas.

 RESPOSTA À 3. Tal como foi indicado anteriormente (79, 1, ad 2), o efeito deste Sacramento não é apenas um aumento de graça habitual, mas, além disso, um certo deleite de doçura real espirituais. Mas, embora a graça não fosse aumentada em Cristo através de a Sua receber este sacramento, mas Ele tinha um certo deleite espiritual da nova instituição deste sacramento. Por isso Ele mesmo disse (Lucas 22,15): “Com Tenho desejado ardentemente comer esta Páscoa convosco”, que palavras de Eusébio explica o novo mistério do Novo Testamento, que Ele deu aos discípulos. E, portanto, ele comeu tanto espiritualmente quanto sacramentalmente, na medida em que ele recebeu o seu próprio corpo sob o sacramento que sacramento do Seu próprio corpo Ele tanto entendido e preparado, mas diferente dos outros que participam dele tanto sacramentalmente e espiritualmente, pois estes recebem um aumento da graça, e eles precisam dos sinais sacramentais para perceber sua verdade.

 Embora esta questão da existência ou não se Jesus recebeu o seu próprio corpo e sangue não seja resolvido doutrinalmente, acho que o raciocínio de São Tomás parece ser atraente e digno de consideração.

 O quê você acha?

 Traduzido por Tiago Rodrigo da Silva – Apostolado Spiritus Paraclitus, do original em Inglês “Did Jesus recive his won Body and Blood?” do site catholic.com

Check Also

A Comunhão sob as duas espécies

 A Eucaristia é a celebração central da Igreja. Na verdade, a Igreja não celebra a …