Você esta aqui : Home » Doutrina » Graça – Pecado – Justificação

A ressurreição dos mortos

O artigo do Credo “Espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há-de-vir” ensina-nos que, no fim do mundo, os homens ressuscitarão, isto é, todas as almas humanas condenadas ou salvas se reunirão aos seus respectivos corpos, para assim, nunca mais se separar dele. Ensina-nos, também, a existência de uma vida futura, diversa da vida presente (será tratado em outro artigo). É bom notar que, trata-s ...

Leia Mais

O Católico deve fazer Boas-Obras para salvar-se?

Nossos irmãos Protestantes frequentemente interpretam mal o ensinamento Católico sobre a Salvação, acreditando que os Católicos devem  fazer  ”boas obras” para chegarem a Deus e ao Céu. Isto, na verdade, é exatamente o oposto do que ensina a Igreja Católica. O Concílio de Trento salienta: 801. O Apóstolo diz que o homem é justificado pela fé e sem merecimento (Rom 3, 22. 24). Estas palavras devem ser entend ...

Leia Mais

O que é e o que não é santidade

Mais do que mirabolantes façanhas místicas ou heroísmos de faquir, a santidade consiste numa correspondência de amor. Trata-se de descobrir a presença de Deus em tudo, dando-lhe glória através das mais corriqueiras realidades do dia a dia Se alguém pensa que santidade pessoal significa ter o nome no topo de um ranking, está enganado. Se pensa que é algo que dá direito a ter uma data comemorativa no calendár ...

Leia Mais

O que é Graça Santificante?

A graça santificante é um dom criado que Deus se digna conceder à alma do justo, a fim de o tornar filho adotivo de Deus (cf. 1 Jo 3,1-3); habilita-o assim a produzir, dentro da sua capacidade de criatura, os atos de conhecimento e amor do próprio Deus. Por esse dom o homem vem a ser realmente consorte da natureza divina (cf. 2 Pdr 1,4), templo do Espírito Santo (cf. 1 Cor 3,16) ou da Ssma. Trindade (cf. Jo ...

Leia Mais

Homossexualidade e Consciência

A consciência é um assunto muito negligenciado na psicologia e psiquiatria modernas. O seu substituto neutro, o assim chamado superego freudiano, não pode explicar a dinâmica psicológica da consciência moral autêntica do homem. O superego é definido como a soma de todas as regras aprendidas de comportamento. O “bom” e o “mau” comportamento não dependem de valores absolutos, mas de códigos culturais essencia ...

Leia Mais

MENTIR É PECADO?

Em síntese: A S. Escritura é peremptória ao repudiar a mentira tanto no Antigo como no Novo Testamento. Nos primeiros séculos do Cristianismo houve hesitação a respeito por causa das "mentiras dos Patriarcas" e por influência da Filosofia grega, que, com raras exceções, admitia a mentira para salvar alguém de uma situação embaraçosa. A partir de S. Agostinho (f 430), porém, tornou-se unânime a condenação da ...

Leia Mais

Os pecados contra o Espírito Santo

Além dos pecados mortais (pecados graves) e dos pecados veniais (pecados leves), há uma outra qualificação de pecados justamente por serem pecados especiais e com um alcance de malicia diferenciado... Irei tratar mais abaixo dessa qualificativa diferenciada. Os pecados mortais (que são pecados graves) nos afastam de Deus e nos levam ao inferno. Somente através de uma boa confissão é que somos perdoados. Par ...

Leia Mais

A fé e os obstáculos à fé

A fé é a adesão do homem a Deus que lhe fala, revelando o mistério de sua vida íntima e o seu plano de salvação. Visto que se trata de verdades transcendentes, a fé é adesão no claro-escuro ou na penumbra. Por isto é um ato da inteligência que não tem a evidência do que professa, mas é movida pela vontade para dizer o seu "Sim". A vontade, porém, só pode impelir ao "Sim" se está isenta de paixões e afetos d ...

Leia Mais

O que preciso para ter Fé?

DOGMÁTICA I. M. H. (Rio de Janeiro): “Se a fé é um dom, porque algumas pessoas não a tem, dizendo desejá-la tanto?” Quem sinceramente diz que deseja ter fé, já a tem, embora disto não seja consciente. Em verdade, a fé não é o produto de um raciocínio que, bem arquitetado, mova inelutavelmente a inteligência a dizer "Sim". As verdades que se podem provar racionalmente são verdades naturais, que não ultrapass ...

Leia Mais

Batismo Infantil

Batismo infantil é um rito pelo qual as crianças que ainda não tenham atingido a idade da razão são iniciadas na família de Deus - a Igreja. Pecado original, que destruiu a vida de Deus na alma de nossos primeiros pais, foi herdado por todos os seus descendentes. Batismo Infantil remete os efeitos e manchas do pecado original, enquanto graça santificante é infundida na alma da criança (CIC 1250). Apesar de ...

Leia Mais

O que é a santidade?

Com frequência somos levados a pensar que a santidade é uma meta reservada a poucos eleitos. Entretanto, o Concílio Vaticano II fala com clareza do chamado universal à santidade, afirmando que ninguém é excluído dela. Nas Audiências gerais destes últimos dois anos acompanharam-nos as figuras de tantos Santos e Santas: aprendemos a conhecê-los mais de perto e a compreender que toda a história da Igreja está ...

Leia Mais

Uma vez salvo, sempre salvo: A doutrina da Salvação Calvinista é biblica?

Nós cremos que pela graça do Senhor Jesus seremos salvos, exatamente como eles.  (Atos dos Ap. 15: 11) Segundo  o Wikipedia  “Uma Vez Salvo, Sempre Salvo” – UVSSS - é uma doutrina cristã que afirma que quando uma pessoa é salva ela nunca mais pode perder sua salvação. Essa idéia foi formulada por Calvino por volta de 1600, e é compartilhada pela maioria dos evangélicos e igrejas protestantes reformadas, tal ...

Leia Mais

A Assistência Divina

“Eis que estou convosco até o consumar-se dos séculos”. Esta promessa que serve de feixe ao evangelho de S. Mateus, assegura a presença ativa de Jesus aos poderes de magistério e de governo. Presença invisível — pois corporalmente Jesus está na glória — porém eficaz; presença constante, que vence o tempo. Presença que não se substitui aos pastores, mas antes vem ampará-los perenemente. Todos os membros da h ...

Leia Mais

Imortalidade da alma e ressurreição dos mortos – Parte I

A CONCEPÇÃO HEBRAICA ANTIGA As almas dos mortos eram como sombras presas no Cheol. Não tinha uma vida igual a dos vivos. Estavam como que adormecidas, numa semi-vida  sem alegria, sem consciência da vida no mundo e esquecidas de Deus. Só Deus poderia livrar do Cheol e ele livrava impedindo que uma pessoa  morresse . A felicidade consistia em uma vida longa sobre a terra. Cf. 37,33-35;  Gn. 42,38; Ecl.  9,5- ...

Leia Mais

Concílio de Trento – Decreto sobre o pecado original

  Sessão V (17-06-1546) - Decreto sobre o pecado original 787. Para que a nossa fé católica, sem a qual é impossível agradar a Deus (Heb 11, 6), purificada dos erros, permaneça em sua pureza íntegra e ilibada; e para que o provo cristão não se deixe agitar por qualquer sopro de doutrina (Ef 4, 14) – pois aquel ...

Leia Mais

© 2011 Apostolado Spiritus Paraclitus

  • Twitter
  • Facebook
Voltar para o topo