“Também quero ser um frade capuchinho com barba”

70

Padre Pio nasceu no dia 25 de maio de 1887, numa casa pequena e estreita, em Pietrelcina, na região de “Castello”. Seus pais eram Grazio Forgione e Maria Giuseppa Di Nunzio, pequenos agricultores que alimentavam a família com o labor no campo. “Mamma” Giuseppa, depois de três filhos, dois dos quais haviam falecido, bendisse a chegada do menino como um presente de Deus, dando-lhe o nome de Francesco. 

 

O recém-nascido era doentinho e chorava dia e noite, fazendo com que seu pai, tão necessitado de descanso, ficasse furioso. Uma noite começou a berrar tão alto que o Sr. Grazio não era capaz de descansar depois de um dia de trabalho árduo. Como o garoto parecia que não ia parar de chorar, Grazio se enfureceu, pegou a criança e a jogou na cama, gritando: “Mas esse é o demônio nascido em minha casa! Ele não morre!” Padre Pio ao falar sobre esse episódio, disse: “Depois daquilo, nunca mais chorei”.

Francesco cresceu em graça e em bondade sob a vigilância da mãe, que desde os seus primeiros anos lhe ensinou o amor à oração, a Jesus e a Nossa Senhora.

Já mocinho, pôde visitar a igreja de Santa Ana, que ficava a uma caminhada de sua casa, onde participaria devotamente da Santa Missa diária e de outros ritos sagrados, e ficaria meditando durante um longo tempo diante do tabernáculo. Amava, na solidão e no silêncio, meditar a Paixão de Cristo. Evitava as crianças da sua idade e as brincadeiras, a fim de não ter qualquer ocasião que pudesse ofender o Senhor. Na cidade, Francesco era amado por todos devido a sua bondade, modéstia e doçura, e, particularmente, por causa da beleza da sua face angelical.

Um dia, vendo um frade capuchinho em frente a sua casa, Frei Camillo, com uma longa barba, humildemente pedindo esmolas para os pobres frades do Noviciado de Morcone, Francesco ficou fascinado pelo hábito de São Francisco de Assis, e então disse à mãe: “Eu também gostaria de me tornar um frade com barba”. Esse era o chamado do Senhor. Jesus estava escolhendo Francesco, para quem Ele iria atribuir “uma grande missão”: colaborar para a salvação das almas.

Aos 15 anos de idade, depois de transpor os obstáculos opostos por alguns parentes que não queriam que Francesco se tornasse “um frade capuchinho com barba”, teve que suportar uma tremenda e cruel batalha contra as atrações do mundo. Essas atrações teriam prevalecido se o Senhor não interviesse com uma visão na qual Francesco viu, ao se lado, um homem majestoso de rara beleza, resplandecente como o sol, que o pegou pela mão e o dirigiu para lutar contra um homem de altura excepcional, com uma face escurecida que transmitia horror.

A luta foi terrível, mas com a ajuda do luminoso personagem, Francesco derrotou o gigante, que acabou fugindo. O personagem resplandecente era Cristo, que tinha uma linda coroa na cabeça, e dizia: “Esse demônio irá investir novamente contra você… mas nunca duvide da Minha ajuda… Eu estarei sempre ao seu lado…”. Francesco permaneceu convicto que a vida dele, consagrada a Cristo, seria uma luta contínua contra o demônio.

Numa outra visão na passagem de ano novo, em 1903, depois de receber a Sagrada Comunhão, enquanto sua alma estava conversando com Jesus, foi subitamente envolvido por uma luz interior na qual entendeu o significado da primeira visão: por entrar na vida consagrada e dedicar-se todo inteiro ao serviço do Senhor, estava expondo-se a uma luta interminável contra satanás.

Por se consagrar a Deus, teria que se confrontar com o próprio maligno e com o mundo, mas, assistido por Cristo e os anjos, sempre sairia vitorioso. Essa visão o fez forte e corajoso. Ele então disse seu último adeus ao mundo, e entrou para a vida religiosa.

Do livro “Padre Pio of Pietrelcina: Memories – Experiences – Testimonials”, Pe. Alberto D’Apolito, Foggia, 1986.

Leia também: O Padre Pio e as aparições das almas do Purgatório (Parte I)O Padre Pio e as aparições das almas do Purgatório (Parte II) e O Padre Pio e as aparições das almas do Purgatório (Parte III)

No próximo artigo: O noviciado e os anos de estudante.